Publicando Um Livro – Parte 1 – Editoras Tradicionais – Dicas para o Escritor Iniciante 8 –

The Norrington room in Blackwell bookshop, Oxford

Procurando Nemo

Você sabe a distância entre a Grande Barreira de Coral e Sydney na Austrália? Imagine que você é um peixinho que nunca saiu da sua toca. Seu único sonho é dar o melhor para seu pequeno filho órfão de mãe. Ele quer se aventurar pelo mundo, é perigoso, mas é o destino dele. Quais as chances de encontrar seu filho se ele resolver fugir e acabar há dois mil quilômetros de distância num pequeno aquário num consultório de dentista em uma cidade de quatro milhões de habitantes?

As mesmas que você tem de encontrar uma grande editora que publique seu livro. De cada mil escritores, um é publicado. De cada cem publicados, um vende mais de mil cópias.

 Não desanime. Nemo foi encontrado!

Primeiro, você tem que solidificar suas experiências como escritor, participar de concursos, publicar contos em revistas e coletâneas, receber algumas menções positivas em blogs etc. É importante também ter formação acadêmica ou, pelo menos, público formado. Importante que seu filho (livro) não seja o único, como o Nemo, outros projetos devem estar prontos ou em desenvolvimento. Hoje em dia é bom ter seu próprio blog onde o agente literário possa avaliar melhor sua capacidade narrativa. Ou seja, encarar o que faz como profissão, não como passatempo.

Segundo, você tem que se certificar que seu livro está pronto e finalizado, que: o conflito principal, a essência do livro e o fim do livro estão sólidos. Revisão, copidesque e talvez uma leitura crítica foram realizadas por profissionais e um ou outro feedback de amigos já foi recebido, anotado e checado e se necessário, aplicado.

 Terceiro,  você precisa de foco. Encontre uma editora ou braço editorial que trabalhe com o perfil do seu livro, não gaste bala atirando para todos os lados. Mostre que você tem propósito. Escolha uma corrente para te levar onde você quer.

 Quarto, pensamento positivo para que seu livro encontre um agente literário que o proteja e o faça sair do anonimato para o mundo.

Por que a maioria dos livros é rejeitada?

1 – Por que o agente literário tem muito que ler, então ele não lê tudo o que recebe por completo, avalia o autor e lê as primeiras páginas e se o livro interessar e for bem escrito, continua.

2 – Por que as editoras só publicam depois que o livro passou por mais de um agente e foi aprovado ou o autor foi indicado, recebeu prêmios ou teve um livro independente muito bem vendido. Os riscos são muito grandes em publicar um autor desconhecido, por isso a maioria das grandes editoras opta por traduzir títulos que foram bem sucedidos no mercado externo.

3 – O seu livro é muito longo (+ 120.000 palavras) ou muito curto (- 50.000).

4 – As primeiras páginas não empolgam. Da primeira até a décima segunda página um conflito já deve ser instalado ou a essência da história demonstrada nas entrelinhas. Se fizer um prólogo muito grande e descritivo, mude-o para outro ponto do livro.

5 – Os personagens são rasos, não tem muito contraste, são muito perfeitos ou são muitos – um exército deles.

6 – As conversas na verdade são palestras, “filosofamentos”. Ou não tem nada a oferecer ao contexto da história.

7 – Excesso de rebuscamento ou de advérbios – principalmente depois dos diálogos. Exemplo:

– Está chovendo. – Disse ele soturnamente, com o olhar fixo e envilecido na fímbria da obscura e bruxuleante tormenta que se achegava.

8 – O cenário ofusca a história ou o conflito demora a acontecer.

 A espera para receber uma avaliação do seu original é de aproximadamente 6 meses, nada impede que você mande novamente depois de um tempo. Você também pode enviar para mais de uma editora ao mesmo tempo. Uma ou outra grande editora não aceita que o original que mandou para ela tenha sido enviado para outras, se é iniciante, não insista, procure as menores que são mais receptivas.

 Cada editora vai lhe pedir algo diferente. Algumas pedem que envie o original impresso pelo correio, outras pedem o original eletrônico. Outras ainda, o primeiro capítulo e o sumário. Há aquelas que pedem só um resumo e uma carta. Assim como há vários tipos de formatos solicitados: em “word”,  “pdf”, fontes e espaçamentos etc. Verifique nos sites das editoras quais são as exigências.

Existem dois tipos de editoras, as que pertencem a um grupo e as independentes. Nas editoras de grupo, os braços editoriais cuidam de categorias específicas: infanto-juvenis, técnicos, fantasia, adultos, esse braços são chamados de selos. Para ser visto por uma editora de grupo a maioria dos autores passa antes pelas independentes. Não confunda as editoras independentes com as por demanda/serviço. As independentes são assim chamadas porque não pertencem a um tem grupo. No entanto elas se utilizam dos mesmos critérios dos selos editoriais, possuem editores e agentes que avaliam as publicações, contratam revisores e capistas, dão dicas aos autores e parceiros. O autor tem desconto na compra dos exemplares, mas não é obrigado a comprar nada. A diferença entre as independentes e as que pertencem a grupos é o marketing e a distribuição, nas independentes, regra geral, o autor tem que correr atrás de sua própria divulgação.

Elabore alguns materiais para envio:

– Carta – com uma apresentação sua, resumo de suas características pessoais e profissionais, diga o porquê a editora deve publicar seu livro, seja claro e objetivo. Deixe a originalidade para os textos de ficção.

– Resumo – sumarize a história em no máximo 250 caracteres, há editoras que pedem mais, outras menos, outras nem pedem, mas escrever dentro de um certo limite denota a capacidade do escritor em usar as palavras certas.

– Sumário – faça uma relação de capítulos. Algumas editoras solicitam o resumo de cada capítulo, neste resumo é interessante indicar se há conflito, suspense, “flash-back”, romance etc.

– Todas pedem que seu livro tenha pelo menos passado por um revisor profissional e sido registrado na Biblioteca Nacional.

 Para ter controle dos envios e das respostas é bom elaborar uma planilha onde constem o material que foi enviado, quando foi e o prazo de resposta dado pela editora. Passado um ano pode jogar fora e começar de novo.

 Este é o melhor caminho para publicar um livro: sem custo, com visibilidade e marketing e certeza de retorno de público e de crítica. No entanto, lembre-se que está num oceano com baleias, tubarões, velhas tartarugas e inúmeros outros peixinhos como você.

Advertisements

About claudiadu

Sou professora e escritora. Gosto de ler e escrever Ficção Científica e Fantasia. O resto é bobagem. Livros: O Caminho do Príncipe Matando Gigantes Um Pequeno Livro de Poemas, 70% Água Na Taverna do Capitão Destroços Contos do Mimeógrafo Noveletas: IICO Contos publicados: Gente é Tão Bom - Trasgo no. 1 O Tesouro de Nossa Senhora dos Condenados, Coletânea Piratas - Editora Catavento Lolipop, Coletânea Boy's Love - Editora Draco Monsuta - Shi, Coletânea Dragões - Draco Encaixotando Nina - Cobaias de Lázaro Invasão de Corpos - co autoria, Cobaias de Lázaro Seduzindo Oliver - co-autoria, Cobaias de Lázaro A Princesa no Escafandro Cor-de-Rosa - Contos Sonoros do Meia Lua Pra Frente e Soco Extensão - Contos Sonoros do Meia Lua Pra Frente e Soco A sair em breve: Retrônicos, coletânea - editoração e conto O Menino Jaguar e o Escudo do Sol - Trasgo 10

Posted on October 18, 2013, in Dicas Para Escritores Iniciantes. Bookmark the permalink. Leave a comment.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: