O Escritor com Método e Disciplina – Dicas para o Escritor Iniciante 1

/>Pensando em ser escritor?

Do meu ponto de vista, existem alguns tabus em relação ao perfil do escritor ou de qualquer artista.
1 – Método e disciplina não fazem parte de sua vida. “O artista/escritor é um ser desleixado, desorganizado, desligado que recebe insights divinos e/ou extraterrestres.”
Picasso produziu até o fim dos seus dias, todos os dias. Aos 92 anos ele levantava entre 5 e 6 da manhã e produzia suas obras, como fez sua vida inteira.

2 – O escritor precisa de um ambiente silencioso e isolado para escrever. Não pode sofrer interferências externas durante o processo criativo.
Não que discorde deste axioma, procuro escrever pelas manhãs, quando ninguém está em casa para atrapalhar. Também não concordo completamente. Escrevi dois capítulos de um livro durante minhas férias na casa de minha prima, parte deles enquanto ela conversava comigo sobre receitas e orquídeas. Não há nada mais isolado e silencioso que nossos pensamentos.
3 – Pare tudo o que você estiver fazendo e escreva quando tiver uma boa ideia porque ela pode se perder. Nada é menos construtivo do que este dito. Anote umas palavras se quiser, só não acredite que a inspiração é algo que se perde. Se aquela ideia específica se perder, não é o fim do mundo; outras ideias, talvez melhores que aquela, virão sem dúvida.

10% talento 90% trabalho

Organizar seu espaço de trabalho; virtual e físico é um bom começo.
Mesmo trabalhando quase inteiramente no computador eu mantenho a mão um pequeno bloco de notas. Este bloco não serve só para anotar uma ou outra ideia que surge inesperadamente. Serve para outros fins também: itens de pesquisa, sites interessantes, contatos, desenhos etc.

1 – Pesquisa: teve uma ideia depois de assistir um filme, ler um livro, sonhar etc. Quer pensar na ideia e desenvolver um trabalho. Pesquise sobre o que vai escrever. A pesquisa em si é uma grande fonte de inspiração.

2 – Planejamento: o que é mais importante no seu trabalho agora? Os personagens; a ação; o ambiente – um misto destes três, ou o tema? Delineie linhas básicas para esses aspectos e depois os construa à medida que escrever.

3 – Rotina: determine um tempo dentro de sua rotina para escrever. Uma carga horária específica – pode ou não ser todos os dias, fins de semana, quartas e quintas etc. Cumpra seus horários como se fosse seu trabalho ou sua escola. Pare quando você tiver que parar e recomece quando tiver que recomeçar.

4 – Sequência: leia o que você escreveu antes; releia tudo (ou boa parte) quando terminar de escrever o novo trecho do trabalho. Este trabalho sequencial é muito importante para não diferenciar uma parte e outra da história, evitar erros de enredo e continuidade e principalmente para que o autor entre no livro. Como um ator que precisa de um tempo para entrar no personagem, o escritor precisa entrar no livro antes de escrevê-lo.

5 – Destravando: (Faço aqui um aparte, pois há dois tipos de escritores: aqueles que dedicam boa parte do seu tempo a escrever “obras-primas”; portanto levam anos para desenvolver seus livros, pesquisando e reescrevendo. E há aqueles que gostam de escrever histórias, não importa que sejam ou não “obras-primas”. No primeiro caso o travar sugere que a espera possa ser longa, no segundo é letal.)
Este é um conselho para o segundo tipo de escritor: se escreveu até um ponto do livro e não sabe como continuar, espere uns dias e veja se alguma ideia nova surge. Não surgiu, volte atrás, reescreva o último capítulo e continue deste ponto. Também pode fazer um capítulo extra, por exemplo, contando um fato do passado de algum personagem. Pode usar ou não os textos posteriormente. Só não deixe seu trabalho pegando mofo.

6 – Perdendo o ritmo: você ou alguém que está lendo sua história percebeu que ela não tem mais o brilho ou o colorido que tinha antes, ou alguns personagens estão fora das suas características. Geralmente se perde o ritmo por que o escritor está com problemas (ou não – uma vida conturbada fez você escrever uma história conturbada e então as coisas ficaram mais calmas) que estão interferindo na história ou se ficou muito tempo sem escrevê-la. Volte ao item 4 e procure pela ponta da fita ‘durex’ que ficou invisível, peça ajuda para encontrar, depois volte ao item 5.

7 – Prazo: estabeleça um prazo para terminar o trabalho (escritor tipo 2): um bom prazo são 4 meses para um livro de aproximadamente 200 páginas.

 

Advertisements

Posted on August 27, 2013, in Dicas Para Escritores Iniciantes. Bookmark the permalink. Leave a comment.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: